Arquivos do Blog

Förlorad Värld, terceiro single de Inferno

07s29-petra2-54

Petra Marklund acaba de divulgar o terceiro single do álbum Inferno. Trata-se de Förlorad Värld, uma das favoritas dos fãs. E a música chega em uma nova versão, mais “amiga” das rádios. E melhor do que a versão original…

Você pode ouvi-la no link do Scandipop: http://www.scandipop.co.uk/petra-marklund-forlorad-varld-new-single-mix/

Gostou?

Em tempo: o álbum “Inferno” foi certificado duas vezes platina na Suécia  e está há 28 semanas nos charts, atualmente na posição 50. O single “Händerna Mot Himlen” está há 32 semanas nos charts e foi certificado platina por três vezes.

Anúncios

Sanningen é o novo single

Após quatro meses do lançamento do primeiro single do álbum Inferno de Petra Marklund, Händerna Mot Himlen, o segundo, enfim, chega às lojas. Trata-se de Sanningen (A Verdade, em português).

Longe de ser uma das mais comerciais do álbum, foi tocada algumas vezes em programas suecos. Parece ser uma das favoritas de Petra.

Ao vivo em HD:

Inferno estreia em 1º na Suécia e é ouro em uma semana

Não há outra palavra a não ser sucesso para descrever o álbum Inferno, de Petra Marklund, na Suécia. Além de ter estreado em primeiro nos charts, já é ouro, com mais de 10000 cópias vendidas em uma semana.

Acompanhando o sucesso do álbum, o single “Händerna Mot Himlen” subiu de 5º para 2º nos  charts. Já era ouro desde a semana passada.

PROGRESSO NOS CHARTS SUECOS

Händerna Mot Himlen

Official Singles: 33/11/7/5/2

Digilistan: 5/1/1/1

Youtube: 70000/122000/180000/242.000

Inferno

Official Albums: 1

Fontes: http://www.hitlistan.se/ e http://sverigesradio.se/sida/topplista.aspx?programid=2697

“Inferno” live!

 

Petra Marklund tem apresentado algumas das faixas do álbum Inferno pela Suécia. No shopping Åhléns City, cantou “Sanningen”, “Förlorad Värld” e “Händerna Mot Himlen”.

Inferno – Fred

“Fred” é uma imersão em um universo folk, com instrumentos de sopro e um refrão contagiante.

Obrigado pelo link, Lina!

Confira o artwork de “Inferno”

Imagem

Fotos do artwork de “Inferno”, já lançado na Suécia ontem (17), caíram na internet. E que belo trabalho, como você pode ver acima.

Por que Petra deixou September de lado?

Essa é a pergunta que todos os admiradores da música dela se fazem, dia após dia. O lançamento do single “Händerna Mot Himlen”, porém, aliviou o desgosto de muitos, principalmente por conter sonoridade característica de September.

Em várias entrevistas, Petra Marklund não tem escondido que estava cansada do modelo pré-fabricado de September e de não poder se reinventar.

Na entrevista dada ao site sueco Gaffa, ela falou abertamente de novo sobre a questão. Veja:

Petra Marklund e a “merda de vida bem sucedida”

“Eu sinto que estou um pouco cansado de mim mesmo”, disse a pessoa atrás de Setember. Agora, ela está se preparando para algo completamente diferente e totalmente em sueco.

Petra Marklund tornou-se conhecida como a rainha do disco September. Ela fez turnês pela Ásia, Europa e Estados Unidos por dez anos com seu brilhante som eurodisco-pop. Mais recentemente, ela se tornou muito popular na Suécia, com a sua participação em Sa Micket Battre. Agora, Petra Marklund, ela mesma, junto com Jocke Berg, da banda Kent,  criou algo mais pessoal.

– Eu sempre quis fazer esse álbum. Eu amo o que eu fiz até agora e isso me dá um grande impulso, mas eu estou procurando algo mais. Para saber nada sobre e fazer diferente. Algo que é um pouco menos focado no show e mais nas músicas. Quero transmitir um lado mais pessoal de mim mesma, e compartilhar todos as histórias que as pessoas podem se identificar, diz Petra Marklund, que vai lançar o primeiro álbum em língua sueca com seu próprio nome.

Petra Marklund diz que no início ela estava muito nervosa por trabalhar com Jocke Berg. Kent e September “não podem ser os dois primeiros artistas que você acha que vão funcionar.”  No começo, era, portanto, um pouco nervoso, mas quando Jocke a deu a letra da música Sanningen, A Verdade (em português) , que é sobre o preço que você paga para o sucesso, Petra foi convencida.

– Eu soube imediatamente que isso é bom pra caramba. Isso é sobre mim e onde eu estou agora em minha vida, e ela está ligada a isso e  preciso gravá-la. Eu sinto que estou um pouco cansada de mim mesmo, na “minha merda de vida bem sucedida” como o texto vai dizer. Às vezes a pressão de gravadoras e outros são muito difíceis. Eu não sou um produto que alguém inventou. Por isso, foi muito agradável, criativo e gratificante fazer este álbum, e não pensar muito sobre essas coisas.

É o seu verdadeiro eu que emerge?
– Não. Eu encontrei os dois e ambos são como eu realmente. Há vestígios de September neste projeto também. É um pouco como quando eu era pequena e fui dançar na escola e pensei em ter roupas de frio e roubar a atenção, enquanto eu gostava de sentar-me sozinha no meu quarto e tocar violão, encontrar acordes e cantar sobre o que aconteceu durante o dia. Um ser fornece energia para o outro.

Este álbum é mais triste?
– Então,  é um pouco mais obscuro, mas tão extremamente escuro, não é. Quantas vezes você ouviu falar de Lana Del Rey, Florence & the Machine ou Depeche Mode e por que eles são tão escuro? O que eu canto é sobre coisas cotidianas que cada pessoa conhece.

Händerna Mot Himlen é o novo single de Petra Marklund

O novo single de September, agora sob o nome real Petra Marklund, será lançado na Suécia na sexta-feira (14). A música se chama  Händerna Mot Himlen, que, em português, significa”Mãos ao céu”.

O site Scandipop fez um review e tranquilizou um pouco os fãs de September, assustados com a mudança na língua e no estilo – agora mais pop/rock do que dance. Segundo o site, “Handerna é cheia de teclados e tem uma batida dance. É uma ótima canção pop, em que Petra usa um vocal um pouco diferente”.

A música estará disponível no Scandipop para ser escutada inteira na segunda-feira.

Review do Scandipop

September is back! Releasing a new single next Friday, and a brand new album in late October.

Except you can actually forget everything you know about September.

Firstly she’s changing genre ever so slightly. She’s leaving behind the dance music and the Jonas von der Burg cuts that made her a worldwide star in the late noughties (and an even bigger local star in recent years) and she’s going for a sound that she’s described as a cross between Coldplay, Florence & The Machine, and Depeche Mode. Plus, her main man that she’s been writing with this time around is Jocke Berg, who is most famous for his work with massive Swedish indie band, Kent.

Secondly, she’s switching languages. The new album will be in her native Swedish as opposed to the English language albums that she’s always released.

And finally – to wrap up both of these quite significant changes, she now won’t be releasing this music under her artist name, September. Instead, the new album and its singles will be released under her real name, Petra Marklund.

We’ll be honest here. We really didn’t like the idea of this at all. We’ve always loved September’s music, right from the very start. So the idea of her turning everything on its head and doing something different, concerned us a little. Disappointed us even. Realistically after four albums, of course she’s going to want to start experimenting with a new sound. And after the runaway success of her stint on Så Mycket Bättre a couple of year back, there’s absolutely no question at all that a more grown up sound would be lapped up in Petra Marklund’s native Sweden. But STILL. What about September? And what about the not inconsiderable number of us who loved what she was doing before?

Well actually, we needn’t have worried. Today we were sent the brand new single, ‘Händerna Mot Himlen’ (Hands To The Sky), and allowed to be given the very first review. And thankfully – we’re quite relieved to be able to say – it’s going to be a positive review.

To compare it to another song almost does ‘Händerna Mot Himlen’ something of a disservice, as it really does sound extremely fresh and not like anything else out there at the moment. But that’s always the easiest way to describe something to someone else who’s not yet able to listen, so yes – we’ll take the easy route and compare it to something you’ll know. It sounds not too distant from Coldplay’s ‘Viva La Vida’. It’s DRENCHED in strings throughout. And aside from a good dance beat, strings are our biggest weakness in pop music production. Although she’s also gone and included a good dance beat anyway, so there’s two thumbs up from us straight away. Even leaving aside the vocals, it doesn’t take too large a stretch of the imagination to realise that ‘Händerna Mot Himlen’ could be a song by the same woman who brought us ‘Resuscitate Me’, ‘Looking For Love’ or even ‘Satellites’. So it was probably pretty foolish of us to think that she would change her sound completely (unless the album proves our concerns right).

The production and also the melody are both joyfully rousing and jolly. And the whole thing was imprinted on our mind instantly, thanks to a dramatic string riff that plays throughout. Plus, she completes a total 360 in terms of this reinvention, by actually singing like we’ve never heard her sing before. It’s a great comeback/reinvention for her. And you have no idea how relieved we are to be saying that, given the initial reservations we had about the whole idea.

The song is gonna earn her a lot of new fans in Sweden. And aside from perhaps some of the more hardcore Clubland compilation crowd, we can’t imagine it losing too many of her fans either. Anyone with an appreciation for great pop should love this. It’s great pop!

‘Händerna Mot Himlen’ (written by Jocke Berg and produced by Daniel Ledinsky and Saska Becker) is released in Sweden on Friday, September 14th. And the brand new album ‘Inferno’ arrives on October 24th.

We’ll be streaming the song, in full, here on scandipop.co.uk on Monday. The same day it’s sent to Swedish radio.

http://www.scandipop.co.uk/petra-marklund-handerna-mot-himlen-review/

September ao vivo no “Lotta Pa Liseberg”

September continua a forte divulgação de seus singles na TV sueca. Desta vez, o programa foi o Lotta pa Liseberg, da TV4. As músicas apresentadas no último fim de semana foram “Party In My Head”,  “Karlekens Tunga” e “Mikrofonkat”.

O efeito nas vendas foi imediato. No Itunes, elas aparecem respectivamente em 6ª, 26ª e 87ª nesta terça (09/08).

Revisitando os clássicos

Em tempos de novos sucessos com o álbum “Love CPR”, o blog “September Brasil” vai relembrar a partir deste post as grandes canções da carreira de September, desde o primeiro álbum homônimo, em 2004.

E a primeira canção a ser relembrada nesta seção será “Can’t Love Myself”, do primeiro álbum, “September”.

Com uma marca que vem sendo criada desde o primeiro álbum, Petra e seu time trouxeram em “Can’t Love Myself” o vocal obscuro e a melodia triste característicos do trabalho da cantora, sem deixar de lado o puro eurodance.

A música não se tornou single, nem sequer foi cantada ao vivo em nenhum show. Uma injustiça. Mas ainda há tempo para ser corrigida.

 

Letra