Arquivos do Blog

A inspirada “Sanningen”

As expectativas para o novo álbum de Petra Marklund só aumentam a cada nova prévia divulgada. A de hoje, Sanningen (Verdadem em português), mostra um lado mais triste de ‘Inferno”. O som dos violinos é de arrepiar. Realmente inspiradora

Ouça no Scandipop! http://www.scandipop.co.uk/the-petra-marklund-album-previews-day-4-sanningen/

Fonte: Scandipop

Anúncios

Ouça a prévia de “Krig”

Mais um dia, mais uma prévia do novo álbum de Petra Marklund. Desta vez, o site Scandipop trouxe a música “Krig”, que significa Guerra. A música é um eletro/pop parecido com Florence and The Machine.

Ouça aqui! http://www.scandipop.co.uk/the-petra-marklund-album-previews-day-2-krig/

Preview de Aska I Vinden

O site Scandipop começa hoje a trazer um preview por dia do primeiro álbum em sueco de Petra Marklund, Inferno. E eles escolheram Aska I Vinden para abrir a série de músicas.

O pequeno trecho já permite notar que “Aska I Vinden” segue os passos de Händerna Mot Himlen, com muitos instrumentos e sintetizadores. Tudo mais pop do que dance, é verdade. O refrão é grudente, como os característicos de September. E o vocal é o show de sempre de Petra. O álbum continua soando promissor!

Confira no site:http://www.scandipop.co.uk/the-petra-marklund-album-previews-day-1-aska-i-vinden/

A música foi escrita por Saska Becker, Joakim Berg, Daniel Ledinsky e produzida por Daniel Ledinsky & Saska Becker.

Fonte: Scandipop

Inferno – a análise!

Como sempre faz com os artistas suecos, o site Scandipop ouviu e analisou o álbum “Inferno”, de Petra Marklund/September. A análise não é tão empolgante como foi a de “Händerna Mot Himlen”, mas deve ser lida com calma. E, claro, análises são sempre análises, subjetivas, interpretativas.

Contudo, de forma geral, o álbum foi bem visto pelo site. Em um trecho, o descreveu como “‘Inferno’ é inegavelmente um bom álbum. E deverá alcançar mais sucesso do que qualquer álbum lançados como September (bem-sucedidos como foram)”

O Scandipop destacou a produção de Inferno como  o ponto principal: “ela fornece os melhores momentos do álbum e contribuem para o sentimento geral de ‘sim, este é um álbum muito bom”.

“Aska i Vinden”, “Vad Som Helst”, “Krig”  e “Händerna Mot Himlen”  foram consideradas as melhores músicas de Inferno.

E, a partir de amanhã (08), o site trará o preview de uma música por dia! Fiquem atentos!

 

Análise na íntegra (em inglês)

Petra Marklund releases her first post-September album in less than two weeks! Starting from tomorrow, we’re gonna be previewing each of the tracks from the album, ‘Inferno’ on here. But before all that, let’s have a review, shall we? Ok.

Regular readers will either be aware, or at least have had an inkling, of the fact that we were in two minds about this whole Petra-Marklund-releasing-an-album-as-Petra-Marklund-instead-of-as-September issue. On the one hand it’s the same woman, so chances are she’s gonna put out another great album, regardless of moniker. Plus the signs were positive with the lead single from ‘Inferno’, the amazing ‘Händerna Mot Himlen’. BUT, on the other hand, this all reeks far too much of chasing ‘credibility’. And normally when a pop or dance artist chases such a thing, we always get left behind. Forgotten about. As do all the other fans.

‘Händerna Mot Himlen’ appeased for two reasons. Firstly because it’s jolly brill. But secondly, because it’s actually not a million miles away from September, and it doesn’t take too much of a stretch of the imagination to know that it’s the same artist behind both. ‘Inferno’ however, is actually that world away from September that we had feared. But we were very wrong to have feared it in the first place. And that’s because this new aforementioned world is actually a ruddy marvellous place to inhabit also.

So, in short: Does ‘Inferno’ sound like those September albums of old that we cherish? No, nothing like it. But does that matter? No, not in the slightest – it’s really very good. Very very good, in fact.

After quite a few listens, we’ve obviously got our favourites already – the songs that we’ve fallen for more so than others. And strangely enough, we’ve actually found that the album picks up some serious pace more towards the end, as opposed to all of the highlights being front loaded. Tracks 7 – 10 (‘Aska i Vinden’, ‘Vad Som Helst’, ‘Krig’ and ‘Händerna Mot Himlen’) is where the bits of brilliance lie on this album. They’re each incredible songs offering up something amazing to listen to – particularly the production on each of them. They’re the four that we keep coming back to. And then other album highlights are ‘Nummer’, ‘Kom Tillbaks’, and ‘Sanningen’. Plus ‘Fred’ has turned out to be quite the grower, if you allow it to be.

Lowlights (in comparison to the flashes of amazingnessness) are ‘Inferno’s book ends – the opening and closing tracks ‘Easy Come, Easy Go’ and ‘Svarta Moln’. They’re exactly the sort of songs we didn’t want from a September-turns-Petra-Marklund album. Much too dark. And actually, just really really boring too. And ‘Förlorad Värld’ is another one we’re not a fan of. It just seems like a cynical try-hard parody of a particularly faceless Coldplay song.

Muchos kudos must(os) go to Daniel Ledinsky & Saska Becker for their work on the production on this album. They’ve produced everything on here all on their lonesome (with Salem Al Fakir popping up as a co-producer on one track, ‘Förlorad Värld’). And it has to be said that the production on ‘Inferno’ is definitely the best thing about it. That’s not to take anything away from the songwriting, or from Petra’s vocal – both also worthy of high praise in their own right – but it’s the production that supply the biggest WOW moments, and contribute to the overall feeling of “yes, this is a very good album this“.

And thus we find ourselves in a somewhat frustrating position. ‘Inferno’ is an undeniably great record, and is more than likely going to go on to be much more successful in Sweden for Petra than any of September’s albums ever have been (successful as they were). So where does that leave us with our beloved September?…… Well, we don’t think the future looks too bright for September. But it does seem extremely bright for Petra Marklund.

Starting from tomorrow we’re gonna be previewing each of the new tracks from ‘Inferno’. A clip of a new song every day up until the album’s release in Sweden on October 17th. And if you live outside of Sweden, you can already pre-order the album from our online store here.

Fonte: Scandipop

Por que Petra deixou September de lado?

Essa é a pergunta que todos os admiradores da música dela se fazem, dia após dia. O lançamento do single “Händerna Mot Himlen”, porém, aliviou o desgosto de muitos, principalmente por conter sonoridade característica de September.

Em várias entrevistas, Petra Marklund não tem escondido que estava cansada do modelo pré-fabricado de September e de não poder se reinventar.

Na entrevista dada ao site sueco Gaffa, ela falou abertamente de novo sobre a questão. Veja:

Petra Marklund e a “merda de vida bem sucedida”

“Eu sinto que estou um pouco cansado de mim mesmo”, disse a pessoa atrás de Setember. Agora, ela está se preparando para algo completamente diferente e totalmente em sueco.

Petra Marklund tornou-se conhecida como a rainha do disco September. Ela fez turnês pela Ásia, Europa e Estados Unidos por dez anos com seu brilhante som eurodisco-pop. Mais recentemente, ela se tornou muito popular na Suécia, com a sua participação em Sa Micket Battre. Agora, Petra Marklund, ela mesma, junto com Jocke Berg, da banda Kent,  criou algo mais pessoal.

– Eu sempre quis fazer esse álbum. Eu amo o que eu fiz até agora e isso me dá um grande impulso, mas eu estou procurando algo mais. Para saber nada sobre e fazer diferente. Algo que é um pouco menos focado no show e mais nas músicas. Quero transmitir um lado mais pessoal de mim mesma, e compartilhar todos as histórias que as pessoas podem se identificar, diz Petra Marklund, que vai lançar o primeiro álbum em língua sueca com seu próprio nome.

Petra Marklund diz que no início ela estava muito nervosa por trabalhar com Jocke Berg. Kent e September “não podem ser os dois primeiros artistas que você acha que vão funcionar.”  No começo, era, portanto, um pouco nervoso, mas quando Jocke a deu a letra da música Sanningen, A Verdade (em português) , que é sobre o preço que você paga para o sucesso, Petra foi convencida.

– Eu soube imediatamente que isso é bom pra caramba. Isso é sobre mim e onde eu estou agora em minha vida, e ela está ligada a isso e  preciso gravá-la. Eu sinto que estou um pouco cansada de mim mesmo, na “minha merda de vida bem sucedida” como o texto vai dizer. Às vezes a pressão de gravadoras e outros são muito difíceis. Eu não sou um produto que alguém inventou. Por isso, foi muito agradável, criativo e gratificante fazer este álbum, e não pensar muito sobre essas coisas.

É o seu verdadeiro eu que emerge?
– Não. Eu encontrei os dois e ambos são como eu realmente. Há vestígios de September neste projeto também. É um pouco como quando eu era pequena e fui dançar na escola e pensei em ter roupas de frio e roubar a atenção, enquanto eu gostava de sentar-me sozinha no meu quarto e tocar violão, encontrar acordes e cantar sobre o que aconteceu durante o dia. Um ser fornece energia para o outro.

Este álbum é mais triste?
– Então,  é um pouco mais obscuro, mas tão extremamente escuro, não é. Quantas vezes você ouviu falar de Lana Del Rey, Florence & the Machine ou Depeche Mode e por que eles são tão escuro? O que eu canto é sobre coisas cotidianas que cada pessoa conhece.

Händerna Mot Himlen – Dance Remix!

Para os fãs de remixes e de September – é claro -, uma ótima pedida: Händerna Mot Himlem (Hellberg Remix). Não chega a ser um dos melhores trabalhos feitos com uma música de Petra, mas já mata a saudade do som mais voltado para os clubes.

Letra de Händerna Mot Himlen em três idiomas

O September Brasil traz agora a letra do single Händerna Mot Himlen em três idiomas: sueco, inglês e português. E, também, um vídeo com a música e a letra em inglês.

Letra em sueco

Tror du att du och jag kommer att ses igen

Tror du att du och jag har en framtid tillsammans
Tror att du och jag kommer leva länge än
Det tror inte jag

Tror du att du och jag kommer att minnas den har kvällen
Tror du att du och jag kommer att drömma oss tillbaka
Tror du att vi kommer leva lyckliga i alla våra dar
även om vi aldrig mer ses

Händerna upp i luften
Pannan mot baren
Nu spränger vi taket
hamnar i himlen
där änglarna gråter
staden är vaken
allt är förlåtet älskling
Händerna upp i luften
vi ska bli fulla
livet är meningslöst
Vem bryr sig
natten är vacker
du är som natten
och jag är en vinnare
igen

Tror att du och jag kommer att vinna det här racet (svengelska, yes!)
Tror du att du och jag har en chans mot alla andra
Jag önskar att du kommer gå på nånting mer än bara känslan
av att allt redan är för sent

Letra em Inglês

Do you think you and I will meet again
Do you think you and I have a future together
Think you and I will live long than
I think not

Do you think you and I will remember it in the evening?
Do you think you and I will dream us back?
Do you think we will live happily forever?
Even if we never seen

The hands in the air
Forehead against the bar
Now we blow the roof
Ends up in the sky
Where the angels cry
The city is awake
All is forgiven, darling
The hands in the air
We should get drunk
Life is pointless
Who cares
The night is beautiful
You are like the night
And I’m a winner
Again

Think you and I will win this race
Do you think you and I have a chance against all other?
I wish that you will go on something more than just feeling
That everything is already too late

Letra em português

Você acha que você e eu nos encontraremos novamente

Você acha que você e eu temos um futuro juntos
Pensa que você e eu vamos viver por muito tempo do que
Eu acho que não

Você acha que eu e você vamos se lembrar da noite?
Você acha que você e eu vamos sonhar estarmos juntos de novo?
Você acha que vamos viver felizes para sempre?
Mesmo nunca nos tendo visto

As mãos no ar
Testa contra a barra
Agora vamos explodir o telhado
Acaba no céu
Onde os anjos choram
A cidade está acordada
Tudo é perdoado, querida,
As mãos no ar
Devemos ficar bêbados
A vida é sem sentido
Quem se importa
A noite é bela
Você é como a noite
E eu sou um vencedor
Novamente

Pensa que você e eu vamos vencer esta corrida
Você acha que você e eu temos uma chance contra qualquer outro?
Eu desejo que alcance algo mais do que apenas sentir
Isso tudo já é tarde demais

Ouça e baixe duas canções não lançadas

A Suécia se encantou com September no ano passado quando a cantora participou do programa Så mycket bättre e fez versões de canções de vários cantores do País. No programa, cada um dos artistas cantava as músicas do outro, mas ao estilo próprio.

Ao final, cinco das canções apresentadas por Petra foram lançadas como faixas bônus no álbum Love CPR. Mas duas das pérolas acabaram não sendo lançadas. São elas Vill Ha Dig e Leva Livet.

Vill Ha Dig é do antigo pop duo sueco chamado Style, representado Christer Sandelin. A versão de September é um pop/dance contido, com muitos elementos synthpop.

http://www.4shared.com/mp3/yCmKQ70E/September__Vill_Ha_Dig__S_myck.html?

Leva Livet, da cantora de jazz Lil Babs, foi transformada em uma eufórica música para os clubes.

http://www.4shared.com/mp3/wlxT6k3s/Leva_Livet.html?

 

 

Escute o álbum “Teen Queen” por completo!

Muito antes de Petra se tornar September, a cantora fez uma tentativa de entrar no cenário musical com um estilo que estava a todo vapor no fim da década de 90: o bubblegum pop. Adolescente, Petra gravou um álbum chamado “Teen Queen”, de gosto bastante duvidoso. O álbum foi produzido por  Hans Edler.

As músicas tinham batidas simplórias, sem muito a dizer. Eram bem fraquinhas mesmo. Mas uma delas chama a atenção, ao menos pela fórmula pegajosa, e por ter estrutura e vocal que lembram de longe algumas canções do primeiro álbum de September. Bem, bem de longe, diga-se de passagem. Mas vale pela curiosidade.

Conheça, ouça e baixe “Laser Beams”, uma das canções: http://www.4shared.com/audio/oO96Aw5K/Laser_Beams.html

A tracklist é esta:

1. Laser Beams
2. Candy Kisses
3. We Two Belong Together
4. Dee Daa Daa
5. Will You Be Mine
6. Teen Queen
7. Sunny Day
8. Wild Wild Heart
9. Bim Bam Boom
10. Queen of the Night
11. You Win

No site a seguir, você pode conferir um trecho de 30 segundos de todas as faixas do álbum.

http://www.buecher.de/shop/pop-international/teen-queen/petra-marklund/products_products/detail/prod_id/26134655/

Já este site oferece o download do álbum, faixa a faixa.

http://pt.mp3drug.to/Petra_Marklund_Download_Free.html

*Obs: O blog September Brasil não é o detentor das músicas. As músicas postadas aqui estão hospedadas em outros sites.

Jonas Von der Burg, O Homem Por Trás dos Clássicos de September

O site September conversou com Jonas Von Der Burg, o homem por trás dos sucessos de September, Cry for You e Satellites, e produtor e escritor dos três primeiros álbums da cantora.

Ele revelou curiosidades sobre o seu trabalho com September, como quando conheceu Petra e como foi esse encontro. Você pode ler isso abaixo!

 

A ENTREVISTA

September Brasil: Olá, Jonas. Você está no cenário musical há bastante tempo. Mas quando exatamente você começou a trabalhar com música?

Jonas VDB: Ei! Eu comecei em 1990.

September Brasil: Seu primeiro sucesso e talvez um dos maiores foi o hit mundial “Here we Go”, do Stakka Boo, em 1993. O mundo da música mudou bastante desde então. E seu trabalho, mudou muito ou ainda é similar ao que era antes?

Jonas VDB: É bastante similar. A diferença principal é a questão técnica, eu acho.

September Brasil: Quais são suas maiores influências na música? E seus cantores e produtores favoritos hoje em dia?

Jonas VDB: Minha maior influência  e produtor favorito foi e continua sendo Trevor Horn. Ele é genial! Cantores… Hum, isso varia. Não tenho favoritos, mesmo.

September Brasil: A Suécia é a terra do bom pop. O que é diferente por aí?

 Jonas VDB: Nós somos muitos bons em fazer boas melodias pops. Acho que é pelo fato de sermos bastante melancólicos e por termos uma tradição de músicas melancólicas.

September BrasilVocê trabalhou com muitos artistas bem-sucedidos em sua carreira, como o “Ace of Base”. Mas também esteve junto a jovens que encontraram sucesso ao seu lado, como Danny, Nexx e, claro, September. Qual trabalho é mais difícil?

Jonas VDB: É muito mais divertido levar um novo artista ao sucesso – mas muito mais difícil – porque há mais barreiras a serem quebradas por você.

September BrasilDá pra escolher uma música especial produzida por você?

Jonas VDB: Eu sou especialmente feliz por  “This is the world”, do Alcazar.O resultado foi bom. “Cry for you” também é uma de minhas favoritas.

September Brasil: Falando em boas canções… Existem alguma música que você pensou que seria um grande hit, mas que não foi nem mesmo lançado? Eu me lembro de “Leave it all Behind”…

Jonas VDB: Sim, posso dizer isso. Eu tenho algumas canções que eu penso que poderiam ser hits. Agora que eu criei a minha própria gravadora, 4 On The Floor, junto à minha mulher, Jeanette von der Burg, e à empresária de September, Victoria Ekeberg, vai ser mais fácil de lançar músicas nas quais acreditamos.

September BrasilVocê, Niklas Von Der Burg e A. Baghavan formaram com September a excelente time. Como você a conheceu?

Jonas VDB: Eu queria, à época, criar um novo projeto dance e perguntei a Anoo Bhagavan e a Niclas von der Burg se eles queriam escrever algumas músicas comigo. Muitos acreditam que somos um time que escreve e compõe junto, mas não é exatamente isso. A gente só escreve junto, e eu produzo as canções.

Eu testava tentando encontrar um novo artista em meu estúdio. Eu conheci muitos cantores (as), mas não estava satisfeito. Então, eu contatei  Victoria Ekeberg, que me apresentou Petra Marklund, que viria a se tornar September. Todo mundo sabe o que aconteceu depois…

September BrasilE como sabemos! Bem, depois de dominar o mundo, Cry For You se tornou o maior sucesso produzido por você, talvez. Como foi a composição desse grande hit?

Jonas VDB: No começo, a faixa era totalmente diferente. O tempo era bem mais lento e o refrão não aparecia até o fim do segundo verso. A gravadora queria lançar aquele primeiro rascunho, mas eu disse não. Eu queria dar uma levantada na música antes, e mudar algumas coisas.

September Brasil: Funcionou muito bem!  A gente também poder ouvir alguns samples em suas músicas, como o de “Bette Davis Eyes” em “Midnight Heartache” e o de “Bronski Beat” em Cry For You. Você parece gostar de recriar músicas antigas. Conte um pouco mais sobre isso para nós…

 Jonas VDB: Em”Midnight Heartache” eu incluí a parte de guitarras de  “Bette Davis eyes” mas em “Cry For You” podem existir algumas similaridades, mas não tínhamos ideia. Não foi intencional.

September BrasilInteressante! Muitas pessoas pensam  que se trata de um sample… Mas, mudando de assunto, quais são as músicas das quais você mais se orgulha de ter escrito para September?

Jonas VDB: “Cry For You”, claro, “Just An Illusion”, “Because I Love You“, “Looking For Love”,  “September All Over”… Minha esposa ama “Until I die” e “Flowers On The Grave”…

September BrasilEm muitas canções escritas por você para September, o tema principal é a luta contra o sofrimento e a morte, como nas brilhantes “Rest in Peace”, “Until I Die” e “Flowers on the grave”. É uma preferência ou isso se adequa ao estilo de September?

Jonas VDB: Como disse antes, a gente é bastante melancólico na Suécia, e realmente a música triste se adequa ao estilo de September e ao som.

September Brasil: A gente pôde ver no último album de September, Love CPR, algumas diferenças com relação aos três primeiros. Por exemplo, nos outros você produziu todas as canções. Desta vez, você só escreveu e produziu três delas com o seu time. Foi mais difícil escrever para September num álbum com tantos produtores?

Jonas VDB: Na verdade, eu escolhi escrever só 4 músicas (3 entraram no álbum). Era a hora de continuar com outros projetos.

September Brasil:  “Walk Alone” e “Something’s going on”, duas das novas canções, são pérolas do pops. Qual é a história por detrás delas? Você pensou em algo específico enquanto compunha?

 Jonas VDB: Não, na verdade eu só escrevo e produzo canções que eu sinto em meu coração que são boas…

September Brasil:  Apesar de ser a favorita entre os fãs, “Something’s going on” foi um pouco criticada por causa do uso excessivo de autotune. Por que escolheu usá-lo desse modo?

Jonas VDB: Eu realmente gosto do autotune como um instrumento…

September Brasil: Você é certamente uma máquina sueca de criar hits. September, Danny, Gathania, Alcazar… Qual é a chave desse sucesso? São os refrões pegajosos? São os hooks(ganchos)? Pode dizer ao mundo?

Jonas VDB: São os hooks e o sentimento das músicas. É difícil descrever…

September Brasil: Os fãs sempre querem saber se você tem planos de trabalhar de novo com September… A gente pode esperar por isso?

Jonas VDB: Talvez no futuro. A porta não está fechada.

September Brasil: Quais são seus projetos para 2011? Você vai trabalhar em algum álbum de um artista sueco?

Jonas VDB: Como mencionei antes, a gente acabou de criar uma nova gravadora e estamos trabalhando nisso. Conheça o nosso novo projeto Sojo, e o single “I remember” no YouTube. É só o começo…

September Brasil: Obrigado pela entrevista, Jonas. Continue o bom trabalho de sempre!

Jonas VDB: Obrigado por escutar e gostar do meu trabalho.